Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Biblioteca Escolar do Agrupamento de Escolas de Mora

"DEUS QUER, O HOMEM SONHA, A OBRA NASCE" ~ Fernando Pessoa

Biblioteca Escolar do Agrupamento de Escolas de Mora

"DEUS QUER, O HOMEM SONHA, A OBRA NASCE" ~ Fernando Pessoa

Concurso Nacional De Leitura

PB Mora, 15.04.21

Na semana passada alguns alunos de cada ciclo do nosso Agrupamento participaram na fase intermunicipal do Concurso Nacional De Leitura.

"O Concurso Nacional de Leitura (CNL) tem como objetivo estimular o gosto e o prazer da leitura para melhorar o domínio da língua portuguesa, a compreensão leitora e os hábitos de leitura".

Ficam aqui alguns registos. Aos nossos meninos e meninas damos os parabéns pela coragem, empenho e participação!

CNL7.jpg

 

 

 

Concurso Nacional de Leitura

Prova Intermunicipal - Portel - 2020/2021

PB Mora, 06.04.21

CARTAZ CONCURSO LEITURA 2020.2021_FINAL (1).jpg

 

"O Concurso Nacional de Leitura (CNL) tem como objetivo estimular o gosto e o prazer da leiturapara melhorar o domínio da língua portuguesa, a compreensão leitora e os hábitos de leitura". Os alunos do nosso Agrupamento vão participar, no decorrer desta semana, na fase intermunicipal. Ficam aqui as datas:

A Prova Escrita da fase Intermunicipal do CNL em Portel realiza-se nas seguintes datas:

  • 7 de Abril de 2021 (das 11h às 12h): Ensino Secundário.
  • 8 de Abril de 2021 (das 11h às 12h): 2.º Ciclo.
  • 8 de Abril de 2021 (14h30 às 15h30): 3.º Ciclo.
  • 9 de Abril de 2021 (das 11h às 12h): 1.º Ciclo.

A Prova Oral da fase Intermunicipal do CNL em Portel realiza-se, online, na seguinte data:. 23 de abril de 2021, sexta-feira, entre as 14h30 e as 17h30.

 

 

IMG-20210406-WA0003.jpg

 

Dia Internacional da Vida Selvagem / Visita Virtual ao Zoo de Lisboa

PB Mora, 04.03.21

Ontem, dia 03 de março de 2021, celebrou-se o “Dia Internacional da Vida Selvagem”.

Essa data foi estabelecida pela ONU em 2013 com o objetivo de celebrar a fauna e a flora do planeta bem como alertar para os perigos do tráfico de espécies selvagens animais.

Alguns alunos do nosso Agrupamento realizaram a visita virtual ao Jardim Zoológico de Lisboa guiados pelo Biólogo Tiago Carrilho.

Esta atividade foi patrocinada pela Associação Bandeira Azul da Europa.

Foi muito interessante aprender mais sobre as zebras, os tigres, os coalas, os cangurus, os rinocerontes, os camelos e as suricatas.

Quando voltarmos ao ensino presencial haveremos de explorar muitos dos livros das nossas Bibliotecas Escolares que falam destes e de tantos outros animais.

 

zoo.jpg

 

Pequenos Escritores [04]

PB Mora, 22.02.21

O palhaço João

        

palhaço.jpg

Era uma vez um palhaço chamado João.

         Ele é alegre e muito simpático.

        O palhaço João tem um chapéu verde com uma flor branca, um laço cor de laranja, umas luvas brancas, um macacão vermelho com pintinhas brancas e dois pompons brancos.

         Ele tem cabelos encaracolados, a boca pintada de branco e um grande nariz vermelho.

       Ele gosta de se esconder numa caixa vermelha com muitas estrelinhas amarelas e gosta de atirar serpentinas aos meninos.

         O palhaço é muito divertido.

 

                                                                           Joana - 2.º Ano - Pavia

Leitura em voz alta

O teu clube de leitura

PB Mora, 07.06.20

Às terças-feiras, na parte da manhã, agora por videoconferência, continuamos a partilhar leituras.

Da sexta sessão por videoconferência que aconteceu no dia 2 de junho de 2020 aqui ficam alguns dos materiais usados.

menina-segurando-livro-com-levantado-dedo_23-21478

 

Liberdade

Ai que prazer
Não cumprir um dever,
Ter um livro para ler
E não o fazer!
Ler é maçada,
Estudar é nada.
O sol doura sem literatura.
O rio corre, bem ou mal,
Sem edição original.
E a brisa, essa,
De tão naturalmente matinal,
Como tem tempo não tem pressa.

Livros são papéis pintados com tinta.
Estudar é uma coisa em que está indistinta
A distinção entre nada e coisa nenhuma.

Quanto é melhor, quando há bruma,
Esperar por D. Sebastião,
Quer venha ou não!

Grande é a poesia, a bondade e as danças…
Mas o melhor do mundo são as crianças,
Flores, música, o luar, e o sol, que peca
Só quando, em vez de criar, seca.

O mais do que isto
É Jesus Cristo,
Que não sabia nada de finanças
Nem consta que tivesse biblioteca…

Fernando Pessoa

 

MAR

Mar, metade da minha alma é feita de maresia
Pois é pela mesma inquietação e nostalgia,
Que há no vasto clamor da maré cheia,
Que nunca nenhum bem me satisfez.
E é porque as tuas ondas desfeitas pela areia
Mais fortes se levantam outra vez,
Que após cada queda caminho para a vida,
Por uma nova ilusão entontecida.

E se vou dizendo aos astros o meu mal
É porque também tu revoltado e teatral
Fazes soar a tua dor pelas alturas.
E se antes de tudo odeio e fujo
O que é impuro, profano e sujo,
É só porque as tuas ondas são puras.

Sophia de Mello Breyner Andersen

 

Vagabundo do mar

Sou barco de vela e remo
sou vagabundo do mar.
Não tenho escala marcada
nem hora para chegar:
é tudo conforme o vento,
tudo conforme a maré…

Muitas vezes acontece
largar o rumo tomado
da praia para onde ia…
Foi o vento que virou?
foi o mar que enraiveceu
e não há porto de abrigo?
ou foi a minha vontade
de vagabundo do mar?
Sei lá.
Fosse o que fosse
não tenho rota marcada
ando ao sabor da maré.
É por isso, meus amigos,
que a tempestade da Vida
me apanhou no alto mar.

E agora
queira ou não queira,
cara alegre e braço forte:
estou no meu posto a lutar!
Se for ao fundo acabou-se.
Estas coisas acontecem
aos vagabundos do mar.

Manuel da Fonseca

 

Quando quiseres teremos todo o gosto que te juntes a nós.