Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Biblioteca Escolar do Agrupamento de Escolas de Mora

"DEUS QUER, O HOMEM SONHA, A OBRA NASCE" ~ Fernando Pessoa

Biblioteca Escolar do Agrupamento de Escolas de Mora

"DEUS QUER, O HOMEM SONHA, A OBRA NASCE" ~ Fernando Pessoa

A música e a leitura

PB Mora, 28.10.21

A música e a leitura. Duas atividades que se complementam perfeitamente. Acompanhar um livro ao som de uma música relaxante, pode ser o prelúdio de uma noite calma e produtiva ao nível dos sonhos e das ideias. Sair do ritmo desgastante de um dia de trabalho e entrar num mundo de sons, palavras, frases que nos transportam para uma dimensão de estímulos sensoriais mais variados. Nada nos pode atingir. Somos senhores de um tempo e de um espaço nosso. Conquistem o vosso espaço. Sejam felizes.

Vamos Ler José Saramago

PB Mora, 20.10.21

1.png

A Biblioteca Escolar do Agrupamento de Escolas de Mora fez um empréstimo à Biblioteca de Évora, de 25 exemplares da obra de José Saramago. Vamos preparar as leituras Centenárias. Vem à Biblioteca tomar contacto com estas obras. 

2.png

A Biblioteca Municipal de Mora também nos emprestou dois exemplares da obra de José Saramago.

3.png

 

 

As Bibliotecas Através dos Tempos

PB Mora, 19.10.21

As Bibliotecas através dos tempos.gif

 

No âmbito das comemorações do Mês Internacional das Bibliotecas Escolares o Professor Joaquim Lagartixa presenteou-nos com o texto que se segue:

De todas as instituições que a humanidade criou visando a divulgação e a preservação do saber, a biblioteca é, sem dúvida, a mais importante.

E a consciência dessa importância está longe de ser uma característica das sociedades modernas, europeias ou ocidentais.

Ela manifesta-se desde tempos muito recuados, provavelmente desde o tempo em que o Homem inventou a escrita e criou os primeiros livros, fossem eles sob a forma de rolos de papiro ou de pergaminho ou mesmo feitos de centenas de pequenas “placas de argila”.

 

É sobejamente conhecida a “Biblioteca de Alexandria”.

Terá sido a primeira biblioteca criada pelo Homem, no sentido em que uma biblioteca verdadeiramente é:

um conjunto de livros – catalogados, classificados, selecionados – envolvendo as mais diversas áreas do saber.

 

Situada na cidade de Alexandria, a norte do Egito, a oeste do Nilo, junto ao Mediterrâneo, a Biblioteca mundialmente conhecida e que leva o nome dessa cidade, terá sido fundada no ano de 280 A. C., iniciando, então, o período áureo da sua existência que se prolonga até ao ano de 416, coincidindo com a época helenística e romana.

 

Ao tempo da sua criação reinava no Egito Ptolomeu II, que terá incumbido o filósofo Demétrio de Falero de proceder à sua organização e estruturação, com o ambicioso objetivo de fazer de Alexandria o maior centro de difusão da cultura helenística, em aberta concorrência com Atenas.

 

Calcula-se que no seu apogeu, a Biblioteca de Alexandria terá reunido mais de 400.000 rolos de papiro, embora alguns autores apontem para cifras mais altas – até um milhão.

 

O contributo desta Biblioteca para a preservação e divulgação do saber greco-latino é inestimável. Sem a sua existência, muitas das obras de importantes filósofos ter-se-iam irremediavelmente perdido na voragem do tempo e das vicissitudes da História. Neste sentido, podemos afirmar que a cultura ocidental não seria a mesma sem a Biblioteca de Alexandria.

 

Site consultado:

https://www.infoescola.com/historia/biblioteca-de-alexandria/

Pág. 1/2